comentar
publicado por berenice, em 05.06.10 às 14:33link do post | favorito

   Hoje o "google" agradou-me especialmente; tão geométrico, tão instalação, tão londrino , tão comercial......

Mas eu não vim aqui para escrever nada disto! Será que me esqueci?

   Preciso descodificar o mistério das longas, tórridas, tardes de Verão. E, apesar de ainda estarmos na Primavera (essa prima tão juvenil e empática que todos temos), sinto que é hoje que vou descobrir que gnomo ou duende, que anjo ou feiticeiro preside a esta calma pesada que a partir do mês de Junho se instala nas indizíveis regiões mediterrânicas. A ideia que me dá é que a sesta ou a folga como dizem os espanhóis (na minha terra, onde não faltam reminiscências espanholas, também se dizia) mais não é do que um estado de semi embriaguês a que somos levados por algum astuto espírito para que alguma tarefa, com alma de travessura ou intrinsecamente nobre, seja levada a cabo.

  Sou fã da sesta ou da folga, tanto faz. Gosto do estado de sonolência que vem depois do almoço e gosto mais ainda da minha essência depurada após o sono. Sinto-me um pouco criança, sinto-me quando dormia de tarde em tempos que já lá vão e acordava com um vasto silêncio a tomar conta de toda a casa, de toda a rua. E mais uma vez me apetece dizer que chamava, ao fim de algum tempo, a inquietação na voz: mãe?! E se ela respondia sonolenta e arrastada do quarto contíguo, logo eu me calava, arrependida de me ter precipitado, de a ter acordado, talvez. E uma paz muito grande descia sobre mim.


mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO